SAIBA COMO AUMENTAR A LIBIDO E RECUPERAR SEU PRAZER SEXUAL

SAIBA COMO AUMENTAR A LIBIDO E RECUPERAR SEU PRAZER SEXUAL

A baixa ou a falta de libido é um problema que afeta as pessoas de diversas formas, principalmente no que diz respeito à autoestima e aos relacionamentos afetivo-sexuais. Essa queda na vitalidade pode acontecer por diversos motivos: problemas de saúde, preocupações excessivas e até mesmo falta de sintonia com o parceiro.

Independentemente de qual seja o motivo, é importante buscar soluções para o problema e expandir a sua energia vital — liberando emoções reprimidas e desconstruindo condições desconfortáveis (como medo, ansiedade, desânimo, entre outras). Descubra como aumentar a libido e ter mais prazer em suas relações com as dicas a seguir!

Preste mais atenção em você

Qualquer coisa que esteja acontecendo em sua vida ou em seu corpo pode ser motivo para gerar um desconforto e jogar a sua libido lá embaixo — desde uma simples unha encravada até um problema de saúde que acarreta desânimo. Até mesmo aquela desejada promoção no trabalho pode ser fator gerador de ansiedade e comprometer seu seu desejo sexual.

Por isso, o primeiro exercício que propomos é o de autoconhecimento. Busque entender se existe algo que te incomoda e como isso pode ter relação com o seu desejo. Dessa forma, você já dá um grande passo para encontrar as soluções certas.

Pratique atividades físicas

Provavelmente você já leu ou viu por aí o quão importante a prática de atividades físicas é para a sua saúde. Ajuda a aumentar a sensação de bem-estar, aumenta a disposição, promove mais relaxamento, melhora a autoimagem e, consequentemente, ajuda a aumentar a libido — tudo isso por meio da liberação de hormônios como a endorfina.

Descubra o que te proporciona prazer

Já falamos aqui sobre a importância do autoconhecimento, certo? Dessa vez, ele entra em cena para ajudar você a entender suas preferências sexuais. Com essa estratégia, é possível aprender várias coisas, como:

  • Onde os toques geram mais prazer;
  • Qual é a velocidade e intensidade que o toque precisa ter em cada área;
  • Quais regiões são mais sensíveis e podem ser mais estimuladas;
  • O que você não gosta e, portanto, deve ser evitado.

Não se esqueça que a comunicação com o parceiro (ou parceira) também precisa fazer parte desse processo. Afinal, de nada adianta você identificar seus pontos de prazer se a outra pessoa vai fazer tudo ao contrário. Deixe a timidez de lado e diga onde e como você prefere receber o toque.

Não se sinta na obrigação de fazer algo, mas não deixe de se questionar

Jamais se force a ter uma relação se não estiver no clima — por mais que você queira agradar quem está do seu lado. Isso pode gerar bloqueios ainda maiores e fazer com que a sua percepção a respeito do sexo seja negativa (visto que falta entrega e prazer genuínos).

Ao mesmo tempo, não deixe de se questionar. Tente entender por que você não sente vontade de transar e as respostas podem indicar as possíveis causas e também as soluções para cada uma delas.

Aposte na imaginação

Por que não fantasiar uma noite bem quente e prazerosa com a outra pessoa? Despertar a sua imaginação é uma das estratégias que podem ajudar a aumentar a libido. Assim, você estimula a criatividade e começa a despertar a sua energia vital.

Você também pode trocar mensagens picantes, combinar um jantar e experimentar um lugar diferente, por exemplo. Qualquer coisa que ajude a sair da rotina e tornar a relação mais interessante é bem-vinda.

Há várias outras formas de aumentar a libido, como é o caso de utilizar brinquedos eróticos e fazer um cardápio com alimentos que estimulem o desejo. Porém, há casos em que o problema pode ser decorrente de questões físicas e, por isso, precisam ser avaliadas por um profissional. Não deixe de consultar seu médico sempre que achar necessário.

Gostou do artigo e quer continuar acompanhando outros conteúdos sobre sexualidade, emoções e espiritualidade? Então, assine a newsletter e não perca as novidades que são publicadas aqui no blog!

Paula Manadevi

Sexóloga Sistêmia, Educadora Sexual Somática e Terapeuta Tântrica Integrativa.

Deixe uma resposta